Ministério Público Eleitoral cassa mandato e deixa inelegível vereador de São Pedro da Aldeia

Ronaldo Linhares foi impugnado e
fica inelegível por 8 anos segundo o MPE
O Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da Promotoria Eleitoral Junto à 59ª Zona Eleitoral, obteve na Justiça, em 5 de outubro, a inelegibilidade, pelo período de oito anos, e a impugnação do mandato de Ronaldo Linhares de Macedo dos Santos (MDB), vereador em São Pedro de Aldeia, eleito em 2016 como informou nesta quarta-feira (17/10) o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. A apresentação das alegações finais dessa denúncia, por parte da 59ª Promotoria Eleitoral de São Pedro da Aldeia, ocorreu em 5 de setembro.

Naldinho, como Ronaldo é conhecido na Câmara Municipal de Sã Pedro da Aldeia, foi denunciado por ter promovido a transferência de diversos títulos de eleitor do município de Cabo Frio para São Pedro da Aldeia com o intuito de angariar votos e, por consequência, ser beneficiado na eleição, como veio a acontecer, segundo o MPE.

De acordo com o MPRJ, a estimativa é de que cerca de 700 do total de 1.311 votos recebidos por Ronaldo Linhares tenham origem na transferência de títulos. Pela manobra relatada, afirma o MPE que o réu, fazendo uso de fraudes extremamente graves, afetou a normalidade das eleições, em atos capazes, por si só, de ensejar a cassação de seu diploma. Através de seu abuso de poder, o então candidato influenciou de forma direta o resultado do pleito – o que torna ilegítimo o mandato alcançado. 

O juiz Marcio da Costa Dantas afirma que, ao longo das investigações, ficou evidente que a maioria das testemunhas ouvidas não apresentou qualquer justificativa plausível para a mudança do endereço eleitoral.

Créditos ao Diário Aldeense

Postar um comentário

0 Comentários