ELEIÇÕES 2018: TRE-RJ anuncia medidas para evitar filas no segundo turno



Depois de um primeiro turno com muitas filas e problemas na identificação biométrica, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) anunciou hoje (16/10) medidas para o segundo turno das eleições de 2018, a ser realizado no próximo dia 28. O objetivo é garantir maior conforto e reduzir as chances de filas para o eleitor. Com menor número de candidatos e maior familiaridade com as zonas eleitorais, a votação no segundo turno seja mais tranquila, segundo estimativa do órgão.

Uma das medidas é o treinamento dos mesários. Eles vão receber orientações desde a identificação biométrica dos eleitores até a organização de filas nos locais de kvotação. A Corregedoria Regional Eleitoral elaborou uma cartilha com informações sobre assinatura no caderno de votação e proibição de manifestações políticas. O TRE-RJ manterá quatro mesários por seção eleitoral.

Identificação biométrica
Cerca de 3,2 milhões de eleitores que tiveram seus dados aproveitados pelo banco de identificação civil do Detran-RJ foram identificados biometricamente no primeiro turno. O órgão informou que agora, com a validação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), eles não precisarão mais comparecer a um cartório eleitoral para fazer o cadastro. Com isso, haverá uma economia de pelo menos R$ 12,8 milhões em recursos públicos, pelos cálculos do TRE-RJ.

“Em qualquer caso, se as digitais não forem reconhecidas após quatro tentativas, o mesário, utilizando sua própria digital, liberará o acesso do eleitor à urna eletrônica”, informou o TRE-RJ. Para não dar margem a questionamentos infundados, todo eleitor deverá assinar no caderno de votação, independentemente, de possuir ou não o cadastro biométrico.

Reforço
Nos locais onde ocorreram filas extensas no primeiro turno haverá maior número de servidores do TRE-RJ, com experiência de atuação em eleições anteriores. Entre outras funções, eles vão auxiliar na organização das filas e no esclarecimento de dúvidas dos eleitores.

Seções eleitorais
Para o segundo turno, o TRE-RJ recomendou que as zonas eleitorais de todo o estado evitem, sempre que possível, instalar mais de uma seção eleitoral na mesma sala, ou ao menos reduzir a quantidade de seções em um mesmo espaço. O tribunal orientou também que não seja formada fila única para mais de uma seção eleitoral.

Locais de votação
Outra medida é a colocação de cartazes na entrada dos locais de votação com as informações sobre as seções eleitorais e eventuais mudanças na numeração das seções. Haverá sinalização também nos prédios que funcionaram como locais de votação na eleição de 2016, mas que agora não são mais utilizados pela Justiça Eleitoral. Nesses locais, deverá ter a indicação do novo endereço ao qual os eleitores devem se dirigir.

Outras informações
O eleitor terá ainda à disposição, nos locais de votação, informações alertando sobre a importância de aguardar a foto do candidato aparecer na tela antes de confirmar a opção e também sobre o aproveitamento dos dados biométricos dos eleitores com carteira de identidade emitida pelo Detran-RJ.

Para esclarecer melhor os eleitores, o TRE-RJ decidiu veicular vídeos nas redes sociais com orientações sobre a ordem de votação e o funcionamento da urna eletrônica. Alertou ainda que é importante consultar antes o local de votação. As vantagens do aplicativo e-Título, que traz a informação, será reforçada por meio de notícias e postagens.

Fake news
Na visão do TRE-RJ, no primeiro turno, houve grande circulação de notícias falsas, com denúncias infundadas sobre as urnas, criando “um clima de desconfiança entre eleitores e prejudicando o trabalho em algumas seções eleitorais, o que contribuiu para a ocorrência de filas”.

Para evitar a repetição, a Justiça Eleitoral fluminense orientou que as pessoas, antes de compartilhar qualquer informação, confirmem a veracidade nas agências de checagem e nos sites e perfis das redes sociais dos TREs e do TSE.

Créditos à Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários