2ª Vara de São Pedro da Aldeia condena 40 traficantes. Penas ultrapassam 1.200 anos de prisão.

Cadu Playboy foi condenado a 156 anos de prisão, a maior pena entre os 40 condenados.

A 2ª Vara de São Pedro da Aldeia, através do juiz titular que assinou a sentença publicada na terça-feria (13/07), Márcio da Costa Dantas, condenou 40 integrantes de uma quadrilha que praticava tráfico de drogas e chefiada por Carlos Eduardo Rocha Freire Barboza, o Cadu PLayboy. 

Os 40 condenados fazem parte de um grupo de 42 pessoas denunciadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ). As penas somadas ultrapassam 1.200 anos de prisão, sendo o chefe condenado a 156 anos.

A Justiça condenou 40 integrantes de uma quadrilha envolvida com o tráfico de drogas na Região dos Lagos do Rio e chefiada por Carlos Eduardo Rocha Freire Barboza, conhecido como Cadu Playboy. Somadas, as penas ultrapassam 1.200 anos de cadeia. Cadu foi o que recebeu a maior pena, 156 anos de prisão.

Cadu, mesmo preso continuava a dar ordens na facção, fazendo do presídio uma espécie de escritório do tráfico. Atualmente, ele está na Penitenciária Federal de Catanduvas, no estado do Paraná. A decisão e de primeira instância e tanto a defesa dos condenados, quanto o Ministério Público podem recorrer.

Créditos ao Diário Aldeense

Postar um comentário

0 Comentários