São Pedro da Aldeia poderá ter "Melhor em Casa" dentro de quatro meses

Aconteceu na manhã de hoje (04/06) uma oficina de treinamento no Centro Social Multiuso, em Iguaba Grande, para a implantação do programa federal "Melhor em Casa", que visa atender em domicílio pacientes impossibilitados de se deslocarem. O evento teve a presença da Secretária de Saúde aldeense, Analice Martins.

Segundo a secretária, profissionais serão treinados e em breve começará os trâmites para adoção do programa na cidade. O prazo estimado por Analice é de quatro meses para começar a funcionar em São Pedro da Aldeia.

Contudo, na página oficial do programa  do governo federal, os critérios básicos para a implantação do programa é que somente municípios com população entre 40 mil e 100 mil habitantes poderão participar, desde que estejam localizados em regiões metropolitanas e tenham SAMU instalado, caso não condizente com o de São Pedro da Aldeia.

O Diário Aldeense entrou em contato com a Secretaria de Saúde para obter esclarecimentos sobre a implantação do programa federal. Em resposta, a Assessoria de comunicação nos encaminhou o ofício do Ministério da Saúde em que São Pedro da Aldeia se enquadra no EMAD (Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar) tipo 1, que para ser capaz de ter o "Melhor em Casa" o município, igual ou superior a 40 mil habitantes, deve ter serviço móvel de urgência próprio ou SAMU e um hospital de referência (regional ou municipal).

O total de custeio mensal é de 50 mil reais para o EMAD tipo 1 vindos do governo federal. O objetivo da proposta é ajudar a desafogar o Pronto Socorro e a rede de saúde municipal como um todo tendo uma maior eficiência e agilidade no atendimento aos usuários.

Créditos ao Diário Aldeense

Postar um comentário

0 Comentários