São Pedro da Aldeia tem operação para prisão de traficantes nesta quarta-feira (04/07)

125ª DP, localizada no bairro Balneário São Pedro, Zona Oeste de São Pedro da Aldeia, realizaram investigações desde 2015 contra o tráfico de drogas na cidade.

Operação para prender traficantes e cumprir 10 mandados de busca e apreensão domiciliar em 20 endereços, incluindo as celas de sete denunciados que já encontram-se presos, é realizada nesta quarta-feira (04/07) pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de São Pedro da Aldeia, com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Polícia Militar.   

Investigações realizadas desde dezembro de 2015 pela 125º DP, localizada em São Pedro da Aldeia, revelam que houve associação para prática de comércio ilícito de entorpecentes na cidade. O grupo é vinculado a uma facção criminosa que atua, predominantemente, no bairro São João, Zona Leste. Há indícios ainda de que o bando tenha ligação com o tráfico de drogas no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo o MPRJ, os denunciados são Gilliard de Lima Silveria, Osmane da Silva Aleixo, Peterson da Silva Ignácio Rosa, William de Paulo Melo Felipe, Welington Dias Colacio, Marlon Vitor Silva dos Santos e Reginaldo Silva da Costa, Gabriel de Oliveira Araújo Da Silva, Moisés Pedra da Silva e Marco Antonio Silva da Costa. A denúncia do MPRJ requer condenação por associação ao tráfico de drogas, que prevê pena de 3 a 10 anos de prisão e multa. A pena pode ser aumentada pelo fato de o crime ter o envolvimento de menores e de ter sido praticado com violência, grave ameaça e emprego de arma de fogo.

A denúncia do Ministério Público fluminense evidencia houve associação de membros do sistema carcerário estadual que funcionavam como uma espécie de escritórios do crime, condenados comandavam por celulares. A quadrilha promoviam violência e graves ameaças com emprego de armas de fogo, como meio de intimidação coletiva e prática de crimes de homicídios tentados e consumados.

Créditos ao Diário Aldeense

Postar um comentário

0 Comentários