Reunião discute projeto de implantação do micropolo comercial e industrial no bairro Retiro

Empresas nacionais e internacionais devem se instalar no polo da cidade. Foto: Ascom PMSPA


A Prefeitura de São Pedro da Aldeia promoveu, nesta sexta-feira (20), uma reunião para discutir mais uma etapa do projeto de implantação do micropolo Comercial e Industrial no bairro Retiro. O encontro contou com a participação de sócios, proprietários e representantes das empresas envolvidas no projeto, que compõem um grupo de trabalho dentro da parceria público-privado. Na ocasião, foram abordados os avanços obtidos com relação à legalização fundiária da área e questões relativas ao levantamento topográfico, demarcação do terreno, aspectos jurídicos e legais, dentre outras ações que integram as próximas fases do projeto. Com cerca de 85.000 m², o condomínio industrial no micropolo do Retiro será baseado nos conceitos social, econômico e sustentável, e contará com empresas de diversos segmentos de abrangência nacional e internacional. Participaram do encontro no gabinete os secretários de Governo, Eronildes Bezerra, de Urbanismo e Habitação, Liane Martins, e o diretor de Desenvolvimento Econômico, Paulo Jorge dos Santos.

O secretário de Governo, Eronildes Bezerra, falou sobre a importância do trabalho junto aos empresários e destacou as perspectivas de desenvolvimento geradas pelo micropolo. “Em nome do Prefeito Cláudio Chumbinho quero agradecer a proatividade que os empresários tiveram dentro desse projeto, eles foram os precursores e nós ficamos muito felizes que estejam acreditando na nossa cidade. O município só cresce a partir do momento em que nós trazemos emprego e renda e nós só alcançamos o sucesso por meio de parcerias como essa. Nós queremos que essa obra seja boa para a população, que a comunidade se sinta valorizada e que olhem para o micropolo com uma possibilidade de aumentar a qualidade de vida. Nosso objetivo é gerar o máximo possível de recursos, sejam eles humanos ou financeiros, para viabilizar o máximo de eventos que possam gerar trabalho e renda para os munícipes”, disse.

Durante o encontro, também foram discutidos os projetos de urbanização e de esgotamento sanitário da área do micropolo, legislação tributária, estudo de Impacto Econômico e Financeiro, os investimentos de contrapartida, as perspectivas para a geração de vagas de emprego, a possibilidade de instalação de uma usina de energia solar fotovoltaica, voltada à produção de energia limpa e renovável, e propostas de expansão do alcance viário ao condomínio industrial. As próximas etapas do projeto incluem o estudo de topografia, terraplanagem e cercamento do terreno, com delimitação de lotes e instalação de uma portaria, a criação de uma associação dos empresários, que será responsável por gerir o micropolo, realização de uma visita técnica à área, além de novas reuniões de trabalho envolvendo instituições privadas.

Diretor de Desenvolvimento Econômico, Paulo Jorge Santos falou sobre as etapas em andamento. “Nós entramos na reta final da legalização fundiária e precisamos fortalecer a nossa parceria com os empresários visando manter o compromisso inicial para a implantação do micropolo, que está em vias de se concretizar. Nós temos a esperança de que agora nós consigamos caminhar mais rapidamente, em um trabalho conjunto com esse grupo de empresários sérios, consolidados no mercado e comprometidos com a Prefeitura. Já temos uma visita agendada in loco e vamos percorrer as vias vicinais para verificar as possibilidades de expansão de vias arteriais”, afirmou.

Representante do grupo de empresas candidatas ao micropolo do Retiro, a advogada Simone Santos ressaltou os avanços obtidos no município, em parceria com a Prefeitura. “Essa reunião foi mais um passo importante para a concretização do micropolo. Agora estamos buscando operacionalizar o polo, com a parte de demarcação, construção, licenças e a programação para a instalação efetiva das empresas. A Prefeitura trouxe o empresário para dentro do seu núcleo e está dando todo o suporte que não se vê em outras cidades. Isso é um diferencial muito grande. Em São Pedro da Aldeia, não existe nenhum tipo de contrapartida obscura, pelo contrário, tudo é feito de uma forma muito transparente e dentro dos limites da lei”, destacou a advogada, nomeada secretária geral e porta-voz do grupo.

Um dos empresários que compõe o grupo de trabalho do micropolo, Marcelo Gomes enalteceu o governo municipal e a política de incentivo aos empresários. “Eu vejo muita boa vontade da Prefeitura e o comprometimento de todos os envolvidos. As coisas estão nascendo no tempo certo. Nada é fácil, mas saber que temos o apoio da Prefeitura e que todos estão juntos só mostra o trabalho bem feito pela gestão e a responsabilidade junto às empresas. Esse micropolo será o início de uma grande história que vai trazer muitos benefícios, empregos diretos e indiretos, e oportunidade de desenvolvimento para a região”, salientou o empresário do ramo de distribuição e logística.

Cerca de oito empresas de diversos segmentos, de abrangência nacional e internacional, já manifestaram interesse concreto em se instalar no município, dentro da parceria público-privado. O micropolo do Retiro abrigará empresas como Pescado Magalhães, Frutal, TEM e Strong, e deverá contar ainda com empreendimentos de alto nível nos ramos alimentício, náutico, importação de vinhos e derivados, cosméticos, alimentos e bebidas, dentre outros.

Créditos à Ascom PMSPA

Postar um comentário

0 Comentários