Câmera de loja registra imprudência de pedestres e motoristas no bairro Balneário entre eles um acidente nesta segunda-feira (20/05)



Na última segunda-feira (20/05), um atropelamento foi registrado no km 108, da Rodovia Amaral Reixoto ( RJ -106), na altura do bairro Balneário, em São Pedro da Aldeia. A câmera de segurança de uma loja de carros que fica bem em frente ao trecho registrou o acidente. Severino Izidoro Gomes, de 68 anos, morreu ao atravessar a rodovia. Moradores e comerciantes reclamam da imprudência dos motoristas e pedem um redutor de velocidade no local.

Francisco de Assis Silva, de 51 anos, era genro de Silverino, e espera medidas urgentes para evitar novos atropelamentos. ''Eles colocaram um redutor depois deste local. Não adianta de nada. Tem que colocar redutor móvel ou fixo neste trecho o mais rápido possível. Antes que mais gente morra'', disse o pedreiro.

Além das imagens do atropelamento, outros acidentes também foram registrados no retorno do km 108 pela câmera de uma loja de veículos. O proprietário, Robson Pereira Conforte, de 43 anos, convive com os acidentes e informou que várias batidas já foram registradas no trecho, mas depois de um assalto, em fevereiro deste ano, as imagens foram levadas.

Com o objetivo de alertar sobre o trecho da RJ-106, Robson Pereira divulgou para G1 as imagens de três acidentes, do dia quatro até dia 20 de maio deste ano. O empresário disse que o retorno é muito usado por caminhões que saem do segundo distrito de Cabo Frio.

''É muito triste ver pessoas morrendo em nossa porta, por isso resolvemos divulgar. Queremos a instalação de um radar antes do retorno, diminuindo a velocidade no trecho, que é um declive, onde os veículos ganham velocidade. Este retorno é muito usado por automóveis e veículos de carga, principalmente caminhões pipa e carretas de areia que vem da Rua do Fogo, do 2º distrito de Cabo Frio, Rio das Ostras, Macaé, etc. É o retorno obrigatório de quem vem do norte do estado com destino a São Pedro da Aldeia, Cabo Frio e Arraial do Cabo'', declarou Robson.

Sérgio Gonçalves é motorista há 23 anos e passa no trecho da rodovia pelo menos três vezes por dia. Ele concorda com a implementação de um radar no local, pois já presenciou alguns acidentes no retorno. Mas também pede que os pedestres tomem cuidado.

'' Já vi uns dois acidentes aqui. As pessoas também precisam ter cuidado ao atravessar, já que aqui não existe passarela. Os motorista também precisam dirigir com mais prudência. Tem muita gente que abusa'', disse Sérgio.

Acidentes aumentaram em 2013
Segundo o comandante da 1ª companhia do Batalhão de Polícia Rodoviária na Região dos Lagos, capitão Joe Weider, de janeiro até o dia 15 de maio de 2013, oito acidentes foram registrados no km 108, totalizando sete feridos. Em 2012, neste mesmo período, foram cinco acidentes, com três feridos.

Segundo o comandante, nenhuma morte foi registrada nos últimos dois anos, até o dia 15 de maio deste mês. Os acidentes mostrados no vídeo acima não estão incluídos nesta estatística. O capitão Joe Weider declarou que a maioria dos casos acontece por imprudência dos motoristas. '' O trecho é bem sinalizado. O que acontece é que os motoristas são muito imprudentes e abusam na velocidade'', declarou o comandante.

A assessoria de comunicação do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) informou, através de nota, que o órgão realiza periodicamente estudos técnicos que avaliam a necessidade, ou não, de instalação de equipamentos controladores de velocidade. Durante essa fase, o órgão leva em consideração diversos fatores, entre eles: o índice de acidentes, área urbana ou rural, proximidade de escolas e hospitais.

Ainda segundo a assessoria, ainda não existe a previsão da colocação de um redutor no km 108 da RJ-106, até porque jၠexiste um equipamento instalado no km 107. Em virtude dos últimos acidentes o DER-RJ já está preparando um estudo específico para o trecho citado acima e caso seja constatada a necessidade de um redutor o órgão executará a instalação do equipamento.

Créditos ao G1

Postar um comentário

0 Comentários