Reunião entre governos municipal, estadual e população para dar início ao plano para saneamento básico e resíduos sólidos começa nesta quarta-feira (20/02)

A fim de buscar uma solução para o gravíssimo problema de saneamento de São Pedro da Aldeia, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), o Governo do Estado do Rio de Janeiro, junto com as Associações de Moradores dos diversos bairros da cidade, vão iniciar, amanhã (20/02), às 19h, na Câmara Municipal, as discussões para a criação dos Planos de Saneamento Básico e de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

De acordo com o secretário de Urbanismo, Júlio César Berlandi, durante o encontro será distribuído um questionário com perguntas sobre as demandas de cada local, dentro dos temas propostos na reunião.

“Ninguém melhor que o morador para saber quais são as necessidades de seus bairros. Por isso, a Prefeitura, o Governo do Estado e o Inea estão juntos nessa parceria para a criação desse plano” explicou Berlandi.

Segundo o secretário, essa é apenas a primeira de uma série de reuniões que acontecerão para a elaboração dos planos, que tem o prazo de até dezembro para estar pronto.

“Amanhã daremos o primeiro passo. Quero deixar aqui o convite a toda população para participar da elaboração desses planos, que são fundamentais para a melhoria da qualidade de vida do nosso município” afirmou.

O Plano é essencial para a saúde tanto da população, quanto do Meio Ambiente e da economia da cidade, visto que é baseada no turismo e consequentemente nas praias. Elas muito poluídas em certos pontos da cidade como o Baixo Grande e às vezes com condições de banho em outros, como a maioria das praias da Zona Sul da cidade como Sudoeste e Pitória.

Problemas graves
Não é surpresa que os bairros fronteiriços de São Pedro da Aldeia sejam abandonados a anos pelo poder público municipal e na questão do saneamento básico não é diferente. O Diário Aldeense em reportagem exclusiva denunciou valões que jogam irregularmente esgoto in natura na maior laguna hipersalina do planeta, crime muitas vezes fora do conhecimento de muitos contribuintes.

Os 6 valões dos bairros Vinhateiro e Ponta do Ambrósio foram denunciados pelo Diário Aldeense  no dia 13 de abril de 2012 e até hoje continuam poluindo a Laguna.
Os bairros Vinhateiro e Ponta do Ambrósio são residências de 6 valões que agridem a laguna e um dos maiores mangues de água salgada do mundo, o Dormitório das Garças em Cabo Frio. No bairro São João, o problema também ocorre. São três valões que levam os dejetos até a Laguna Araruama.
Mais três valões contribuem no bairro São João para a morte da Laguna e das finanças do município, visto que somos uma economia de turismo e consequentemente de praia, as quais estão sendo poluídas diariamente.

Mas o problema não é exclusivo da Zona Leste, a mais populosa de São Pedro da Aldeia. Recentemente, no bairro Balneário, esgoto despejado em um canal próximo a Igreja Católica chegou a matar grande quantidade de peixes e moradores protestaram pedindo solução. O Plano de Saneamento Básico e Resíduos Sólidos é a chance da população buscar seus direitos de forma legal.


Créditos ao Diário Aldeense



Postar um comentário

0 Comentários