Orla de São Pedro da Aldeia deve ser repaginada em breve, incluindo uma Marina Pública

Após reunião na Prefeitura Municipal, Prefeito, Secretário Municipal de Turismo e o  chefe do Gabinete da Secretaria de Estado de Turismo foram até o local de construção da futura Marina Aldeense
foto: Renato Proença

São Pedro da Aldeia deve ganhar em breve uma reestruturação das decadentes orlas de suas praias, uma vitória a muito tempo necessitada pelo povo e pelos turistas. Em visita do chefe de Gabinete da Secretaria de Estado de Turismo, Marcos Pereira à cidade, tratou-se da construção da primeira marina pública na Laguna Araruama em São Pedro da Aldeia e a liberação dos R$ 8 milhões da verba do Prodetur para a orla aldeense.

A Marina será erguida na orla da Praia do Centro, próximo ao viaduto que dá acesso a Macaé. Existe uma verba de R$ 5 milhões disponíveis para a construção de marinas públicos, dentro da política de incentivo aos esportes náuticos promovida pelos governos do Estado e Federal. Marinas Públicas também já foram anunciadas em Rio das Ostras e Arraial do Cabo.

Contudo, o projeto ainda está em fase de estudos e não há certeza de que a cidade mais bem localizada na Região dos Lagos vá receber os investimentos, apesar das chances serem bem elevadas segundo Marcos Pereira.

Durante o encontro de hoje (14/02), o prefeito agendou uma visita ao secretário de turismo Ronald Azaro para o dia 20 de fevereiro, quarta-feira da próxima semana.

“Precisamos botar para frente esses projetos da marina, da escola náutica e da revitalização de toda a orla. O encontro com o secretário de turismo vai ser uma excelente oportunidade”, afirmou o Cláudio Chumbinho, prefeito de São Pedro da Aldeia.

A Marina

Projeto da Marina Pública flutuante anunciado pelo Governo do Estado no município de Arraial do Cabo
Seguindo o método de construção do projeto realizado pelo Governo do Estado para marinas públicas no Rio de Janeiro, ela deve ser flutuante, em PVC ou Polietileno e o piso, tipo deck de madeira plástica, 100% reciclável. O processo de construção é simples, seguro e econômico em relação ao sistema convencional, fixo de concreto. Todo o projeto tem baixo índice de risco ambiental e uma excelente eficácia no atendimento às embarcações.

Créditos ao Diário Aldeense

Postar um comentário

0 Comentários